O Parlamento Europeu aprovou, por ampla maioria (582 votos a favor e apenas 40 contra), uma resolução instando a Comissão Europeia a «tomar medidas tendo em vista a introdução, sem demora, de um carregador comum» para os equipamentos de rádio móveis (telemóveis, tablets e outros dispositivos móveis).

Os eurodeputados pediram ainda à Comissão que torne públicos, de imediato, «os resultados da avaliação de impacto da introdução de um carregador comum para telemóveis e de outros dispositivos compatíveis, com o objectivo de propor disposições obrigatórias».
A resolução comum, que reuniu o consenso das principais famílias políticas no Parlamento, teve entre os seus autores a eurodeputada do PSD Maria da Graça Carvalho (grupo PPE), que já tinha defendido a adopção de medidas urgentes durante uma intervenção na sessão plenária de Estrasburgo, no dia 13 de Janeiro.
Na ocasião, Maria da Graça Carvalho considerou que «a questão do carregador comum se reveste da maior importância não só para a vida prática dos consumidores, que se vêem obrigados a comprar uma panóplia de carregadores para cada dispositivo electrónico, mas também por razões ambientais», alegando que «a situação actual produz um enorme volume de lixo electrónico completamente desnecessário que se estima ascender a 50 mil toneladas de carregadores obsoletos por ano», acrescentou.

Mais Notícias