Três indivíduos foram detidos no Crato, ao abrigo de mandados de detenção fora de flagrante delito emitidos pelo Ministério Público de Portalegre, e indiciados pela prática de um crime de abuso sexual de crianças agravado e um crime de actos sexuais com adolescentes agravado, sendo um dos arguidos como autor material e os outros dois como cúmplices.

De acordo com a informação avançada pela Polícia Judiciária, através da Unidade Local de Investigação Criminal de Évora, foi identificado e detido um homem de 20 anos «por fortes indícios da prática de crimes de abuso sexual de crianças e de actos sexuais com adolescentes». O presumível autor é suspeito de ter abusado sexualmente de uma menina, desde os 13 anos de idade, altura em que a menor fugiu de uma instituição e passou a viver em união de facto com o visado.
Os factos ocorreram desde agosto de 2018, na habitação de familiares do suspeito e com a conivência dos pais, o que levou a que ambos, com 55 e 51 anos de idade, fossem igualmente detidos enquanto cúmplices dos crimes em investigação, tendo a menor sido conduzida a uma instituição de acolhimento.
Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicadas as medidas de coação de apresentações semanais às autoridades e de proibição de contactos com a vítima.
A investigação prossegue sob a direcção do MP do Juízo Local de Portalegre.

 

Mais Notícias