Facebook

Morreu o Comandante Joaquim São Facundo Nunes

a a a a a DSC 9271 O longo período de doença perante a qual sempre se manteve sereno e no Comando do Corpo de Bombeiros, culminou de modo inesperado e abrupto quando no sábado Joaquim Nunes foi acometido de um problema do foro vascular, sendo transportado para o Hospital de Portalegre onde veio a falecer na manhã de domingo, aos 54 anos.

Joaquim José São Facundo Nunes contava 31 anos de Bombeiro e 23 de Comandante dos Voluntários de Ponte de Sor, onde granjeou excelente reputação como operacional numa vida dedicada a tempo inteiro à sua corporação.

Não chegou a ver, por curtas semanas, a conclusão das obras de remodelação e ampliação do Quartel, pelas quais tanto lutou, mas partiu tranquilo, com a certeza de mais um combate vencido.

O corpo do Comandante esteve em câmara ardente no salão do Quartel durante a tarde e noite de domingo, até à hora do funeral na segunda-feira. Pelas 14h o cortejo fúnebre dirigiu-se para a Matriz onde o Pe. Alberto Tapadas celebrou a Missa de corpo presente, seguindo-se o grande cortejo com centenas e centenas de pontessorenses a caminho do cemitério, prestando assim uma última homenagem a quem dedicou a vida a garantir a sua segurança.

A urna foi transportada em carro de combate, como determina o protocolo, com guarda de honra, e antecedida pelas insígnias do Comandante apresentadas pelo Bombeiro Hugo Morgado, seu genro, pelo bloco de estandartes das diversas corporações presentes escoltados por uma formatura fúnebre.

Foram inúmeras as entidades que marcaram presença, começando pelos autarcas do concelho, incluindo o presidente da Câmara, Hugo Hilário, vice-presidente e diversos vereadores, o presidente da Assembleia Municipal, Taveira Pinto, e autarcas de Freguesia.

O vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adriano Capote, o 2º Comandante da ANPC, Cor. Joaquim Almeida, o CADIS Joaquim Chambel, amigo pessoal do falecido, 1º e 2ª Codis, Luís Belo Costa e Sílvia Félix, presidente da Federação de Bombeiros do Distrito de Portalegre, Francisco Louro, e ex-presidente e presidente da Assembleia, Simão Velez, quiseram participar nas cerimónias fúnebres.

Marcaram igualmente presença (que tenhamos conseguido ver, e certamente ter-nos-á falhado alguém) os presidentes das Associações de Bombeiros de Alter, de Marvão, de Monforte e de Portalegre, Comandantes e membros do Comando dos Corpos de Bombeiros de Alter, Arronches, Avis, Crato, Campo Maior, Castelo de Vide, Fronteira, Gavião, Monforte, Nisa, Portalegre e Sousel, para além de Abrantes, Mação, Constância, Chamusca, Mora, Castelo Branco e Setúbal.

Destaque ainda para as presenças, que tenhamos detectado, dos ex-comandantes de Avis, Luís Ramos, de Castelo de Vide, Rui Conchinha (e ex 2º CODIS), do Crato, Prof. Cartas e João José Batista, de Gavião, Joaquim Esteves, de Nisa, José Polido, de Portalegre, Fernando Biscainho e José Realinho (actual Comandante Nacional da FEB), e antigos Privativos da Robinson, José Maria Ramos.

A GNR de Ponte de Sor, a Cruz Vermelha através de José Manuel Bugalho, e múltiplas outras entidades quiseram prestar a sua homenagem a Joaquim Nunes, por todos estimado.
No cemitério e perante a guarda de honra, o Pe. Alberto Tapadas proferiu as últimas orações e enalteceu o serviço ao próximo que o Comandante corporizou, descendo depois o corpo à terra, momento em que muitos bombeiros não contiveram as lágrimas, enquanto tocava a sirene do Quartel.

Ponte de Sor perdeu um grande homem e os Bombeiros um grande Comandante.

À Mãe de Joaquim Nunes, à esposa, D. Maria João, à filha e bombeira Inês, ao genro e Bombeiro Hugo, e a toda a família do Comandante e aos Bombeiros de Ponte de Sor, o nosso jornal, que também perdeu um bom amigo, apresenta as mais profundas e sentidas condolências pelo desaparecimento de um Homem Bom.

e-max.it: your social media marketing partner

1ª Página

Publicidade

Calendário

Janeiro 2018
S D
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4

Links Úteis